Frutas contra o diabetes

A descoberta vem da Universidade Edith Cowan, na Austrália, onde foi analisada a relação entre ingestão de frutas e presença de diabetes entre 7 675 pessoas. Após cinco anos de acompanhamento, na turma em que o alimento fazia parte do cardápio, houve redução de 36% no risco de a doença dar as caras.

Nesses indivíduos, notou-se uma melhor sensibilidade à insulina, o que se traduz em maior capacidade de as células retirarem o açúcar do sangue e transformá-lo em energia.

“Quem come mais frutas costuma ter uma dieta mais saudável, o que ajuda na prevenção”, diz a nutricionista Maristela Strufaldi, da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). “E elas contêm antioxidantes o que eleva nossa capacidade anti-inflamatória e traz melhoras metabólicas.”

Vale para o suco?

Os pesquisadores australianos frisam: não foram observados os mesmos benefícios em relação ao suco de fruta. Uma das explicações é que, quando in natura, o alimento carrega uma maior quantidade de fibras.

“Elas reduzem o índice glicêmico, ou seja, reduzem a velocidade de absorção e transformação da frutose em glicose na corrente sanguínea”, explica Maristela. Além disso, no preparo da bebida usamos um número maior de frutas por porção — um copo de suco de laranja, por exemplo, leva em torno de quatro ou cinco unidades. “Então a carga de carboidrato dispara, podendo promover um pico glicêmico”, aponta a nutricionista da SBD.

E quem já tem o problema?

Aí a dica é comer as frutas fracionadas ao longo do dia e não exagerar nas porções. “Para reduzir a carga glicêmica, uma estratégia é consumi-las com alimentos proteicos, como queijos, fontes de fibras, como aveia, ou de gorduras saudáveis, como castanhas”, orienta a nutricionista Leticia Fuganti Campos, de Curitiba.

FONTE

Compartilhar:

0 Comments

Get In Touch

Contact form submitted!
We will be in touch soon.

Sobre a Intolerância Alimentar

Disponibilizamos o acesso a informações que poderão auxiliá-lo no entendimento sobre reações adversas a alimentos, como hipersensibilidade ou intolerância alimentar imunomediada.
Atualmente cerca de 45% da população sofre com sintomas relacionados à intolerância alimentar e tal assunto é pouco discutido. Quando identificada ( a intolerância alimentar), o tratamento pode melhorar a qualidade de vida e bem estar do ser humano consideravelmente.

Error: Access Token is not valid or has expired. Feed will not update.
This error message is only visible to WordPress admins

There's an issue with the Instagram Access Token that you are using. Please obtain a new Access Token on the plugin's Settings page.
If you continue to have an issue with your Access Token then please see this FAQ for more information.

Encontre-nos no Facebook

BY ASTERISCO - Todos os direitos reservados

Fale Conosco pela Cris
Fale Conosco pelo WhatsApp